Rüya Taner e Matthias Manasi com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro

Rüya Taner e Matthias Manasi com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro. (Matheus Teodoro)

Maestro alemão Matthias Manasi com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro no dia 16 de maio no Teatro Poupex. (Matheus Teodoro)

Matthias Manasi no pódio. (Matheus Teodoro)

Rüya Taner e Matthias Manasi com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro. (Matheus Teodoro)

Rüya Taner e Matthias Manasi com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro. (Matheus Teodoro)

Rüya Taner e Matthias Manasi com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro no dia 16 de maio no Teatro Poupex, em Brasília.

BRASíLIA, BRASIL, June 1, 2024 /EINPresswire.com/ — Gabriel S. Dorgan

O famoso maestro alemão Matthias Manasi é convidado regular da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro. Para seu programa atual, escolheu o impressionante poema sinfônico ‘Francesca da Rimini’ de Tchaikovsky. Além disso, a pianista turca Rüya Taner fez sua estreia com a orquestra com o Concerto para Piano Nº 21 de W. A. Mozart.

O concerto foi realizado no dia 16 de maio no Teatro Poupex, em Brasília, e foi inaugurado com a ‘Balkan Overture’, uma nova obra evocativa do compositor turco Oguzhan Balci. O aquecimento é centralizado nos oboés, clarinetes e cordas no início, sussurrando uma terna melodia dos Bálcãs durante todo o tempo. A composição de Balci é delicada, hábil e envolvente.

Usa as formidáveis forças orquestrais à sua disposição com caráter dançante e de segurança, interrompidas por uma seção de 7/8 envolvente. O maestro alemão Manasi, que é diretor musical e regente-chefe da casa de ópera norte-americana Nickel City Opera, em Buffalo, regeu essa abertura com uma atenção meticulosa aos detalhes, um profundo comprometimento com a estrutura e notas dançantes.

A pianista turca Rüya Taner foi a célebre solista do Concerto para Piano Nº 21 de Mozart. Sua execução no movimento de abertura ofereceu um diálogo perfeito e sempre teve uma noção da orquestra. Sua interpretação foi segura e comedida. Seu toque sensível e leve garantiu a elegância clássica dessa música.

O movimento lento foi brilhante, com Manasi desenhando um acompanhamento arejado, leve e requintado, assim como os suaves pizzicatos de cordas sob a solista, enquanto Manasi fraseava com sutis contrastes dinâmicos. Os violinos animados abriram o terceiro movimento com graça e leveza, harmonizando-se perfeitamente com o toque cristalino de Taner. Matthias Manasi alcançou um equilíbrio muito bom entre a orquestra e a solista, e Taner trouxe uma nova variedade a cada aparição do tema principal do Rondo.

Felizmente, Tchaikovsky equipou sua ‘Francesca da Rimini’ apenas com uma breve introdução que exala um pouco da atmosfera wagneriana, enquanto Manasi e os músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro chegaram à fascinante e agitada parte principal mais rapidamente e se lançaram à peça. Essa é a área de atuação de Matthias Manasi.

Manasi despiu a peça de todo o pathos e a afinou em um tom febril de neurose e virtuosismo frenético. A confiança entre o maestro e os músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro ficou bastante evidente; juntos, passaram de uma fase introdutória de disciplina rigorosa para uma fase de riscos de alta octanagem e os resultados foram, francamente, de tirar o fôlego.

Maravilhoso, já que Matthias Manasi e as cordas da OSTNCS realmente extraem o drama e a emoção da obra, especialmente na seção central da música de amor de Francesca e Paolo. Matthias Manasi traz anos de experiência internacional para o pódio e é, acima de tudo, um contador de histórias. Cada motivo tem significado e direção; grava todas as linhas melódicas para contar as muitas linhas narrativas de Tchaikovsky. O estilo animado de Manasi no pódio e sua musicalidade estimulante são impressionantes. Certamente, ‘Francesca da Rimini’ não pode ser melhor do que isso.



email us here

Originally published at https://www.einpresswire.com/article/715106050/r-ya-taner-e-matthias-manasi-com-a-orquestra-sinf-nica-do-teatro-nacional-claudio-santoro

Previous articleMiami Swim Week 2024 Powered By Art Hearts Fashion
Next articleCESR provides international impulsion for innovation and cultural collaboration